Este blog está de luto

Este blog está de luto, porque durante estes anos o País não aprendeu, o povo votou novamente no Sócrates.
Não estou a dizer que fosse melhor ter ganho outro partido, eu penso que nenhum deles é 100% honesto.

Penso que votar em partido «A», «B» ou «C» é tudo igual, eles mudam os peões do jogo, mudam as promessas, mas quem está pro detrás do pano a puxar os cordelinhos são as grandes empresas, grandes Bancos, grandes corporações que financiam as campanha$ e os partido$.

Sócrates tem ar sereno, mas é matreiro, ele manda colocar escutas no palácio de Belém e o amiguinho Cavaco nem se pronuncia.
Ele censura jornalistas, ele criou uma nova polícia secreta ( há algum tempo a revista Visão havia publicado isso).

E o povo ainda vota nele?

10 comentários:

Anónimo disse...

É muito triste os portugueses ainda acreditarem em alguém como Sócrates.

Anónimo disse...

António de Almeida Santos

Ocupa o cargo honorário de Presidente do Partido Socialista desde 1992

É autor de mais de uma dezena de obras literárias, incluindo ensaios jurídicos. Publicou a sua autobiografia em dois volumes no livro Quase Memórias (2006). É também membro da Maçonaria Portuguesa, sendo elemento de grau 33 (grau máximo da Maçonaria).

Em Maio de 2007 defendeu a Ota como localização do novo aeroporto de Lisboa, argumentando que se o mesmo fosse construído na margem sul do Tejo, terroristas poderiam dinamitar as diversas pontes sobre o Tejo cortando o acesso ao Aeroporto, tendo sido criticado.

Em seu livro "Que Nova ordem Mundial?", António defende ardentemente a Nova Ordem Mundial e Globalizacão e propõe soluções que envolvam a globalização da política além do comércio. No comunicado de imprensa diz:

“ "Perante a globalização da vida social, económica e das comunicações, a resposta só poder ser uma, segundo Almeida Santos: a globalização da política. Não podemos ficar de braços cruzados, importa agir antes que seja tarde. E, se há uma desordem global, é necessário estabelecer uma ordem global. Ou seja, uma Nova Ordem Internacional"

Anónimo disse...

Um grande amigo meu disse: A unica maneira de mudar isto, é cada um fazer a sua luta, eu faço a minha luta!
Eu acredito plenamente nisto! Apesar de hoje ser muito mais facil de dar um abanão, através da internet, porém, não podemos ficar sem esperança. Eu acredito nos portugueses (quero acreditar). Se formos analisar, o sr.engenheiro perdeu quase 10% de votos, desde 2005. Esses votos foram distribuidos por maioria nestes 3 partidos: CDS, devido ao Dr. Paulo das Feiras, que daria um grande vendedor de automoveis (o povo tem memoria curta); ao BE, que é um partido de esquerda de caviar, falam muito à superficie, são de facto uns extremistas, mas a partir daqui vai ser sempre a descer; e no fim temos a CDU que aumentou em 30.000 votos, desde a ultima eleição. Quanto a estes, vejo-os muito melhor do que há 10 anos atras. Vejo uma nova ideologia, vejo um partido menos conservador e mais progressista.
Com isto, o povo mostra uma retaliação contra o governo, sem passarmos de burro para mula! Acho que isto é alguma coragem de parte do povo. Contudo os quase 40 por cento que não votam, contribuem também de facto para que a saga do sócrates continue.
Todavia, eu não acredito em partidos nem em politicos, não acredito nesta "democracia". Para mim democracia representativa não é democracia pura e crua, é sim uma fantochada para continuar a manipular o povo, a favor dos grandes do dinheiro. Das piores invenções do homem em toda a humanidade foi o DINHEIRO.

Abraço
paz e saude

Hugo V.

Silverboy disse...

Boas Sílvio,

Partilho o teu sentimento de luto a 100%! Entristece-me que Portugal continue à 35 anos a cair a pico e os portugueses continuem a apostar no mesmo.
Portugal está pelas ruas da amargura, 107% do valor do PIB, de dívida externa (os nossos filhos já vão nascer a dever a Bruxelas), mais de 10% da população no desemprego, corrupção à descarada, factor C determinante para vingar em Portugal, etc, etc, etc...
40% dos portugueses ficaram em casa, como é possível? Reclamam, esperneiam e depois ficam em casa?
Quem não vota, não tem autoridade para tecer qualquer crítica ao governo, nem que seja em branco mas votem. Informem-se e vejam o programa políticos dos pequenos partidos, que não fazem promessas para o voto, mas sim para desenvolver Portugal!!!

Contudo, tal como já disse num comentário anterior, este governo vai durar 2 anos, vão ser dois anos em que nada se vai decidir, o PS não vai conseguir governar com estabilidade, aliás a palhaçada vai começar já com a reforma do código do trabalho, com a aprovação do orçamento de estado, etc, etc...

Quem tiver oportunidade o meu conselho é que emigre e vá em busca de uma melhor vida lá fora, porque o nosso país sentenciou a sua falência a 27-09-2009!!!

Precisa-se de um novo Salazar como Ministro das Finanças,não o Salazar ditador, colonizador e opressor, mas o Salazar que encheu os cofres do banco de Portugal de ouro e salvou Portugal de uma insolvência económica pela certa. Um Medina Carreira quiçá, mas quem quer governar para Portugal e para os portugueses não se mete neste antro podre que é a política em Portugal e em muitos países ocidentais!!!

Abraço

Ana Oliveira disse...

Eu nao tenho medo do Sócrates, pqe ele sozinho nao é nada, e pode propôr as leis qe qizer qe tdos votam contra. Tenho é medo de qem está por detrás dele a aconselha-lo (mal) e a influencia-lo (mal).

The Truth disse...

Sílvio... e as prisões secretas da CIA aqui na Europa aka Campos de concentração? porque não falas disso? INVESTIGA POR FAVOR!!! PRECISAMOS DE SABER A VERDADE SOBRE ISSO!!! ABRAÇO!

Mário Nunes disse...

O país está de luto

Não, não morreu ninguém…
Mas, pelos resultados eleitorais da noite de ontem!
É certo que estamos em democracia e que temos dos aceitar.
Mas, hoje ninguém tinha ninguém tinha votado em José Sócrates e no PS.
Para não falarmos dos milhares de funcionários públicos descontentes, dos cerca de 200.000 professores que uns meses antes tinham desfilado em protesto pelas ruas de Lisboa, da crise que atirou para o desemprego, famílias inteiras, das em presas privadas que encerraram portas, da insegurança que varre o país.
Terei eu acordado dum pesadelo belisquei-me, não, não, os resultados eram bem reais.
Certo, certo é que o PSD não soube contrapor argumentos e perdeu-se em discussões estéreis sobre alta velocidade e as sempre polémicas escutas, enquanto os reais problemas do país permaneciam por discutir.
Provavelmente este PSD, não teria nada de novo para oferecer ao eleitorado.
A política portuguesa e os políticos nacionais vivem mergulhados na mediocridade.
O debate de ideias não passou, embora o CDS, o Bloco de Esquerda e a CDU vissem a sua votação reforçada.
Igual oportunidade não tiveram os pequenos partidos que foram afastados da corrida eleitoral, pelo desigual tratamento proporcionado pelos meios de comunicação social dominados pelos midia.

Segundo um comentário que li no blog «Do Portugal Profundo», de António Balbino Caldeira provavelmente o Método de Hondt, que é o adoptado nas eleições em Portugal, só serve para beneficiar os partidos do poder, se não vejamos:
Faltam apurar cerca de 4% dos votos válidos, que vão eleger mais 4 deputados. Vamos admitir que esses 4 deputados vão 2 para o PS e 2 para o PSD.
O PS fica com 36,56%+2%=38,56% e com 98 deputados e o PSD com 29,09%+2%=31,09% e com 80 deputados.
Neste momento temos, em n.º de deputados, pelo método de Hondt:
PS: 98; PSD: 80; CDS-PP: 21; BE: 16; CDU: 16; OUTROS= 0 DEPUTADOS.
Mas, se aplicássemos a regra de 3 simples directa, em que 230 lugares de deputados correspondem a 100%, teríamos:
PS: 88 (e não 98 (- 10))
PSD: 71 (e não 80 (-9))
CDS-PP: 24 (e não 21 (+3))
BE: 23 (e não 16 (+7))
CDU: 18 (e não 15 (+3))

E agora os pequenos partidos, que não têm nenhum deputado eleito, ficariam com:
PCTP-MRPP: 2
MEP: 1
PND: 1
MMS: 1
PPM: 1


ISTO SERIA MAIS JUSTO!

Para além, de que só 60% dos eleitores é que votaram "validamente". Mas mesmo assim, cada voto não tem o valor que deveria ter. É uma vergonha. Por isso muita gente não vai votar. Cerca de 40% dos eleitores ficaram em casa…
Tal era o interesse…

Mas uma coisa é certa, Sócrates não estará à vontade e ao mínimo descuido pode ser apeado. Será que continuará arrogante como sempre?
Ou apreenderá a ser mais humilde?

Anónimo disse...

Será que houve assim tanta gente a votar no Sócrates?!
Será que não houve manipulação de votos, como das outras vezes?!
Pensem bem!

R.O disse...

Quem faz a contagem dos votos? Será uma empresa independente e neutra?
É que a diferença entre Ps e PSD foi pouquinha.

Uma luta contra o governo? Mais de metade da população votou, ou seja, ainda acreditam no circo do acto eleitoral, ainda acreditam que votar em algum partido faz a diferença, ainda acreditam nas mentiras de Sócrates etc.
Um bom acto de retaliação era a população votar toda em branco :)

E o Cavaco Silva, é amiguinho do Sócrates, porque nem se pronunciou acerca das escutas telefonias ANTES das eleições, para não “influenciar os votos dos portugueses”, pois ele sabia que os portugueses não iriam votar num Sócrates espião e perverso, escutas são ilegais e corrompem a democracia, mas parece-me que CAVACO pactua com isso e nem se importa.

No tempo de Santana Lopes o Cavaco dissolveu o governo, mas agora em relação ás escutas não fez nada contra Sócrates porquê? Cheira a esturro....

Sissi disse...

R.O., deixe-me que lhe diga que não foi o Cavaco que dissolveu o governo de Santana porque não era ele o presidente da altura: era o Sampaio! Por isso, antes de falar sobre o assunto dissolução do governo Santana, informe-se primeiro!

 


Realidade Oculta -